mensagem do

Diretor

DA SIMONE, À ÓPERA E À MÚSICA SINFÓNICA E POPULAR

Desde o ano em que fui contactado para me responsabilizar pela programação do Forum Municipal Luísa Todi, contacto que se verificou já há seis anos, procurámos compatibilizar a gestão prudente com a possibilidade de apresentação de propostas atrativas em diversos quadrantes de opções estéticas, culturais e da simples fruição recreativa. O presente quadrimestre é um retrato fiel deste propósito. A programação iniciou-se este ano, com a grande homenagem sadina a Simone de Oliveira, na vizinhança de completar os seus 80 anos de idade, exemplo maior de tenacidade e uma das responsáveis pela elevação do canto de perfil não erudito a padrões de elevada qualidade. Com três salas totalmente esgotadas o desafio incentiva-nos a alargar o número de exibições quando se prevê uma celebração como a descrita e que procuramos avidamente poder realizar tantas vezes quanto possível e recomendável. Como habitualmente o V Ciclo dos Concertos Íntimos a iniciar-se com Raquel Tavares acompanha uma programação que abrange todos os géneros de espetáculos; do teatro, à ópera, aos Concertos Sinfónicos da Temporada Oficial de Setúbal este ano tendo como mecenas principal a SAPEC. Pela primeira vez desde a reabertura do Fórum, Luís Miguel Cintra apresenta-se com Um D. João Português, uma produção teatral a desenvolvida em duas partes, em dias contíguos. O regresso de João Mota e da Comuna, dá-se com a apresentação de Crise no Parque Eduardo VII um dos maiores êxitos dos palcos portugueses de 2017. O Jazz regressa à nossa programação e a dança com o retorno ao contacto com as companhias mais destacadas do nosso país, sediadas em Lisboa - Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo – Almada e Évora, para além das produções apresentadas pela Academia de Dança Contemporânea de Setúbal. Destaque-se a presença da Orquestra Sinfónica Portuguesa, com o pianista Denis Kozhuhin, e o maestor Emilio Pomàrico, bem como a Orquestra Académica Metropolitana dirigida pelo seu titular Jean-Marc Burfin com um dos maiores violoncelistas mundiais da atualidade, Pavel Gomziakov. A ópera A Flauta Mágica de Mozart,

é o produto do trabalho de um ano do Ateliê de Ópera da Metropolitana com direção cénica e vocal de Jorge Vaz de Carvalho e direção musical de Pedro Amaral. A Sagração da Primavera de Stravinsky num arranjo para as Percussões da Metropolitana e Enrico Onofri à frente da Académica Metropolitana, em universos totalmente opostos, gravitam ainda Budda Power Blues & Maria João, Strada com Mário Laginha e Tcheka, João Pedro Pais, no Dia dos Namorados, Cais do Sodré Funk Connection, Júlio Machado Vaz e Júlio Resende em Poesia Homónima no Dia Internacional da Poesia, Slow J no Dia Mundial da Juventude e A Fada Oriana musical baseado no texto de Sophia de Mello Breyner Andresen. Lauro Antonio concluirá este quadrimestre a masterclass que tão bem recebida tem sido, baseada no ciclo Grandes Cómicos, Grandes Comédias. Completa-se a programação de Janeiro a Abril com uma nova produção do GATEM-Espelho Mágico, O Corcunda de Notre Dâme, A Fábrica dos Sonhos, do Projeto Actas, os espetáculos do Conservatório Regional de Setúbal, Coral Infantil de Setúbal e as reposições de Voz dos Pássaros e de A Noite antes da Floresta, no Dia Mundial do Teatro, com entrada livre mediante apresentação de bilhete, ambas as produções da responsabilidade do Teatro Estúdio Fontenova. Refira-se que o projeto Luísa Todi Jovens Clássicos, na sua vertente lírica, anula-se este ano por sobreposição com a OPERALIA a maior competição do género, que se realiza à escala planetária e que este ano decorre em Lisboa, no mesmo período do projeto de Setubal e como sempre com a presidência de Placido Domingo. Contudo LTJC continuará, como desde há cinco anos associado ao Prémio Jovens Músicos da Antena 2 e para o efeito, como em anos anteriores, contam com alguns dos vencedores da edição de 2018 para fazerem parte do núcleo artístico selecionado para as IV Jornadas de Música de Câmara de Setúbal a realizar entre 21 e 28 de Outubro.

João Pereira Bastos

Diretor