26 Março a 27 Março 21:30
O Sonho

Onde: Sala Principal

Custo: Entrada livre

Título: "O Sonho" (reposição)
Sinopse: Peça que reflete sobre a alma e as imperfeições do Homem
Produção: TAS - Teatro Animação de Setúbal
Texto: August Stindberg
Encenação: Carlos Curto
Cenário e Design Gráfico: Luís Valido
Figurinos: Zé Nova
Vídeo: João Bordeira
Design de Luz: Tela Negra
Sonoplastia: José Santos
Agenda: Em março. Dia 26, quinta-feira, apenas para escolas; Dia 27, sexta-feira, para o público em geral. Sempre às 21h30.
Bilhetes: Entrada livre
Outras Informações: A encenação do dia 27 de março assinala igualmente o Dia Mundial do Teatro

O TAS – Teatro Animação de Setúbal faz uma reposição especial de “O Sonho”, com uma encenação, a 26 de março, exclusiva para escolas, e outra, a 27, aberta ao público em geral.

Em “O Sonho” o espetador é convidado a assistir ao desenrolar de um sonho, a fazer uma viagem profunda por um ambiente onírico, com momentos de drama, poesia e comédia.

O TAS aposta num vasto elenco para dar forma à representação do texto, criando uma dinâmica de imagens ilusória em que realidade e imaginação ora se confundem, ora se complementam.

Assente num discurso em que a alma humana é posta a nu, colocada em causa a cada passo, a peça apresenta sucessivas personagens de um mundo imperfeito a que pertencemos e critica mentalidades e comportamentos inerentes à raça humana, revelando-a através da liberdade que só é permitida nos sonhos.

O autor da obra, August Strindberg, foi um dos mais proeminentes escritores da Suécia  no final dos século XIX e primeira década do século XX, destacando-se internacionalmente pelas peças de teatro.

“O Sonho” foi escrito em 1901, depois de a atriz Harriet Bosse ter dito a August Strindberg que queria acabar a relação. O “homem do corredor” da peça é Strindberg e Harriet reatou com o escritor 44 dias depois de o ter abandonado.